sábado, 27 de junho de 2009

Dos Trens

Enfim partiram os trens!
Levaram consigo os choros, os sorrisos;
Os abraços dos amigos,
E a saudade peculiar dos trens.

Partiram, cada qual para um caminho,
Em estradas diferentes
E paisagens tão contundentes
Que pareciam estar sozinhos.

Depois de incontáveis milhas,
Os vagões foram preenchidos:
Trechos, pedras, trilhos... Então,

Quando vão se encontrar de novo?
Ignorantes, assim vão os trens,
Esperando a próxima estação